sexta-feira, 15 de março de 2013

Funcho ou Erva-doce


Habitat

Funcho é uma erva espontânea em várias zonas do Mundo, cresce em grandes extensões de terreno e em jardins.

História

A sua origem remonta á época dos romanos, que se adornavam com grinaldas de funcho, dado que também lhe eram atríbuidas propriedades afrodisíacas. Também era usado para enfeitar a tocha olímpica da maratona com os seus caules. A sua denominação provém do termo latino foenum (feno) devido á sua fragância.

Descrição

Planta herbácea vivaz, bienal para produção de fruto ou anual para produção de folhas. É dotada de um caule erecto, finamente canelado, apresentando folhas alternas recortadas em segmentos filiformes. No cimo deste caule ramificado aparecem umbelas compostas, formadas de diminutas flores amarelas. Os frutos são diaquênios com saliências longitudinais. Toda a planta liberta um perfume aromático. O funcho é actualmente cultivado, sob a forma de numerosos cultivares, tanto nos campos como nos jardins.

Sementeira

Na Primavera e no Verão com distâncias entre plantas na linha de 15 a 20 cm.

Transplantação

4 a 6 semanas depois de semeado em alvéolos.

Luz

Sol

Solos

Profundos de textura média, frescos e férteis, com boa drenagem. É tolerante á salinidade e à acidez.

Temperatura

Funcho não tolera geadas e está mais adaptado ao calor.

Rega

Particularmente importante na fase de formação do pseudobolbo, para evitar a floração precoce.

Adubação

Adubar com adubo orgânico

Floração

Verão

Pragas e doenças

Lepidópteros ( Spodoptera littoralis ) e Agrostis spp .. Como doenças mais importantes a Botrytis cinerea , Pythium spp. e Sclerotinia sclerotiorum .

Multiplicação

Funcho propaga-se por semente.

Colheita

Colher os frutos em Setembro, Outubro. As sementes quando tiverem maduras e devem ser secas e escolhidas.

Conservação

Conservar as sementes de Funcho em local seco dentro de invólucros bem fechados.

Aplicações medicinais

Partes utilizadas

Frutos (sementes), bases dos pecíolos e bainhas das folhas. As raízes do Funcho também são utilizadas em fitoterapia.

Propriedades

Aromático, estimulante, expectorante, purificante, rubefasciente, tónico.

Componentes

Contém até 6% de um óleo essencial, cujos principais componentes são o anetol e a fenchona, possuindo também albuminas, açúcares e mucilagem. trans-anetolo, estragolo, fencone, alfa-fellandrene.

Indicações

As sementes têm um efeito espasmolítico (músculos lisos), analgésico (cólicas) e carminativo (eliminação de gases intestinais). As tisanas à base de funcho são recomendadas contra a diarréia assim como contra a obstipação, para favorecerem a secreção láctea, contra as doenças do aparelho urinário e no tratamento complementar da diabetes.
A essência de funcho serve para fabricar uma água de funcho (Aqua foeniculi) usada em gargarejos e para lavagens oculares.

Contra-indicações

Não usar na gravidez e em asmáticos com forte tendência alérgica.

Outros usos

funcho é usado industrialmente na cosmética, confeitaria e fabrico de licores. É uma excelente planta melífera. Com um intenso aroma que faz lembrar o anis, combina muito bem com natas e é também óptimo para rechear a barriga de um peixe que vá a assar. As suas folhas picadas resultam igualmente sobre saladas, batatas, pratos de arroz ou em molhos para pastas.
Fonte: www.loja.jardicentro.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário