terça-feira, 30 de outubro de 2012

Cenouras


Onde Cultivar

As cenouras gostam de um local aberto e de um solo leve e fértil. Deve-se evitar terrenos húmidos e com sombra. Incorpore estrume ou composto e retire as pedras. Opte por canteiros elevados. Os canteiros devem ter em torno de 1,10 m de largura e 15 cm de altura e comprimento variável.


Semear e plantar

As sementes exigem bom preparo do solo para que ocorra boa germinação das plantas. No preparo do canteiro, recomenda-se: mexer o solo, manualmente (enxadão), espalhar na área o adubo orgânico curtido sete a dez dias, antes da sementeira. O uso de cobertura após a sementeira é recomendado, especialmente no verão, quando as temperaturas são elevadas. 
A cobertura protege as sementes do sol directo no verão, da erosão provocada pela irrigação ou chuvas e, impede a formação de uma crosta dura no solo que impede a germinação das plantas. O período mais crítico de competição com as plantas espontâneas na germinação da cenoura é até os 25 dias. Para retardar as plantas espontâneas, uma boa opção é a cobertura do canteiro com jornal (preto e branco); cobre-se todo o canteiro utilizando-se uma folha de jornal e, sobre este, aplica-se 2cm de composto orgânico peneirado. Depois, procede-se a abertura dos sulcos, a sementeira e cobertura das sementes e, irrigação do canteiro.
Após três semanas, deve-se proceder a eliminação do excesso de plantas. Recomenda-se deixar 7 a 10 cm entre plantas.


Colheita

A colheita é realizada entre as 10 e 12 semanas após a sementeira. Quanto mais retardar a colheita, mais grossas e fibrosas se tornam.

Dicas

O cultivo pode ser feito durante o ano todo. Mas, para cada época deve-se escolher a semente correcta. A agricultura orgânica permite que até as crianças possam visitar a horta, colher e comer cenouras.

Plantio: directo
Clima: frio <20ºc
Solo: arenoso
Profundidade da semente: 1 a 2 cm
Distância entre sementes: 2,5 cm
Espaço entre filas: 30cm;
Sol: directo
Rega: diária (O solo deve ser mantido húmido, sem encharcar)
Pragas: mosca-da-cenoura, afídeos
Doenças: míldio das crucíferas, oídio, rizoctónia-violácea

domingo, 28 de outubro de 2012

Batata Doce

Descrição:


batata doce brotando
Planta herbácea de ciclo perene, com característica rasteira e sem tamanho definido devido à enorme ramificação.
Flor da batata doceAs folhas são grandes, aproximadamente 15 x 17 cm.
As flores são campanuladas e brancas seguidas de pequenos frutinhos sem uso.

 

 Modo de Cultivo :

Local ensolarado e com boa disponibilidade de água.
Flor da batata doce
É uma herbácea simples de cuidar na horta caseira.


A própria batata-doce costuma brotar quando se coloca em recipiente com água. Quando as ramas atingirem cerca de 0,80 a 1,20 metros de comprimento, cortar a rama deixando 4 a 6 folhas na matriz.
Cortar a haste deixando 1 gema e 1 pedaço do ramo.
Estas estacas colocar em vasinhos com composto orgânico.
Quando começarem a se desenvolver levar para o canteiro preparado.

 

Adubação e Transplante :

plantação de batata doceA aplicação de fertilizantes deve ser mínima, a batata-doce produz grande massa foliar e poucas raízes com adubação nitrogenada, que estão presentes no adubo animal curtido e nos adubos NPK.
Para quem plantar grandes espaços será conveniente fazer uma análise de solos e fazer a correção de acidez se o solo for muito ácido.
A batata-doce necessita de pH entre 5,6 e 6,5.
O espaçamento das mudas é de 0,80 e 1,0 metros entre filas e 0,25 até 0,50 entre plantas.
Aguardar para plantar em dias sombrios, pois o sol costuma desidratar as mudas ocasionando o fenecimento.
Após o plantio regar bem as mudas.
A adubação de cobertura é feita com adubo granulado NPK de formulação 4-14-8, mas caso o canteiro já tenha recebido adubação para cultura anterior não haverá necessidade.

Manutenção :

Os tratamentos culturais são a retirada das plantas invasoras que competem por luz, água e nutrientes.
Após 2 meses as mudas de batata-doce já desenvolveram vegetação suficiente para cobrir o solo.
Caso as chuvas sejam irregulares será necessário irrigar a cultura no início de seu desenvolvimento.

Colheita da batata-doce


colheita da batata-doceA colheita da batata-doce ocorre quando suas raízes estão desenvolvidas.
Como é de ciclo perene será necessária a inspeção das ramas para verificar o ponto.

Para ter uma base de cálculo da época de colheita, a partir da colocação em canteiro contar 5 meses para começar a retirar do solo.

sábado, 27 de outubro de 2012

Batata

As batatas necessitam de bastante espaço, pelo que, se não dispuser de uma horta ampla, plante uma pequena porção, de forma a ter batatas novas para seu consumo enquanto o preço delas se mantiver elevado. Para obter uma saca de batatas (25 kg), deve plantar 3 kg de batata de semente em linhas que totalizarão cerca de 14 m. A produção depende em parte da variedade de batata plantada e das condições climáticas.

Preparação do terreno
batatas-uso-domesticoLavre uma porção de terreno nos finais do Outono e faça algumas outras lavouras posteriores para esmiuçar o terreno.
Na última lavoura, que deverá ser feita com alguma antecedência em relação à plantação, e se o solo for leve, enterre dois baldes de estrume e adubo apropriado por cada metro quadrado. Se o solo for duro, enterre estrume, palha, adubo, térrico e areia.
Quando os rebentos novos começarem a despontar, espalhe com um sacho um pouco mais de terra sobre eles. Quando começarem a aparecer os tufos de folhas e se recear que ainda venha a cair geada, cubra-os com palha seca.


Cuidados com as pequenas plantas
Quando as plantas atingem uma altura aproximada de 25 cm, cave a terra entre as linhas e espalhe sobre essa área um adubo para uso geral nas porções recomendadas pelo fabricante. Com um sacho, revolva a terra solta misturada com o adubo e faça com ela a «amontoa», que consiste em formar um murete sobre as linhas. O murete deve medir cerca de 15 cm de altura, com 12,5 cm de largura no topo e 20em na base.
Uma semana mais tarde, acrescente mais terra ao murete até aumentar cerca de 2,5 cm. Três semanas depois, estancio as plantas já com pelo menos 30 cm de altura, eleve o murete cerca de 2,5 cm.


Apanha da batata
Só se deve apanhar a quantidade de batatas novas necessárias ao consumo em cada ocasião, pois crescem rapidamente e chegam a duplicar o peso em duas semanas. Por alturas do mês de Junho, retire com os dedos um pouco de terra do murete e verifique se as batatas já estão de bom tamanho para serem colhidas. Apanhe a porção de batatas de que necessita e deixe as restantes na terra. Se possível, consuma as batatas logo a seguir à apanha e ponha a secar as que não se destinem a utilização imediata.
Antes da apanha final, corte a rama das batateiras; utilize um sacho para cavar, enterrando-o fundo e a alguma distância das plantas para não correr o risco de cortar ou ferir as batatas.


Doenças
Batata com ataque de sarna
As doenças mais vulgares são o míldio e a sarna, que se combatem com pesticidas.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Ervilhas


~

Plantar ervilhas continuadamente: as ervilhas devem ser plantadas de forma contínua durante vários meses e os intervalos de cultivo devem ser de duas semanas. Assim conseguirá realizar um cultivo intensivo de um dos legumes mais doces e saborosos do mercado e, ao mesmo tempo, terá ervilhas durante todo o ano.
 


A ervilha é uma das plantas mais delicadas que pode existir num jardim de vegetais. Se pretende ter à sua mesa as ervilhas mais deliciosas e doces plantadas por si, saiba como as cultivar e torne o seu jardim de vegetais num passatempo saudável.


A origem da ervilha e os seus tipos principais

A ervilha é um dos alimentos mais antigos da roda dos alimentos e o seu aparecimento deu-se no Continente Asiático. O seu nome científico é Pisum Sativum L e pertence à família das Leguminosas ou Fabáceas. Trata-se de uma planta herbácea anual do tipo trepadeira ou prostrada, tem um caule flexível, folhas simples e flores características das leguminosas.

 

Há dois tipos de ervilha fresca que podem ser consumidos:
a ervilha-torta, da qual são usados tanto o grão como a vagem. É muito utilizada na preparação de entradas, sopas e saladas e combina muito bem com a alface e com a cebola
a ervilha em grão, também conhecida como ervilha de debulhar, da qual apenas o grão pode ser consumido. Esta ervilha representa a cultura principal deste vegetal e pode ser plantada num jardim, estufa ou até mesmo numa varanda.

Quando decidir plantar ervilhas, idealmente, deve deslocar-se a uma loja especializada para recolher todo o tipo de informações acerca dos tipos de ervilha que melhor se adaptam ao seu jardim de vegetais e ao espaço que tenha disponível.
O melhor clima e a melhor altura para o cultivo das ervilhas

A ervilha é cultivada em regiões de clima temperado, nomeadamente nos países tropicais e em locais de maior altitude. As melhores temperaturas para o cultivo das ervilhas situam-se entre os 13 e os 18 graus centígrados. Deve ter em atenção que as temperaturas demasiado elevadas (acima dos 27 graus) impedem o crescimento das vagens e o respetivo florescimento das ervilhas e isso prejudica gravemente a sua produção. Por outro lado, deve optar por realizar a plantação de ervilhas no início da Primavera, logo após o final das geadas de Inverno, pois esta é a melhor altura para o desenvolvimento das vagens e de ervilhas saudáveis.

A preparação do solo para o cultivo das ervilhas


Para que as ervilhas possam crescer de uma forma correta e natural, é necessário que sejam cultivadas num solo homogéneo, sem diferenças de humidade, acidez e fertilidade. Nesse sentido, deve enriquecer o solo com composto e usar fertilizantes orgânicos com baixos níveis de nitrogénio, pois a ervilha tem a capacidade de fixar no solo o nitrogénio que retira do ar. O pH do solo deve situar-se à volta dos 6,5 e o calcário deve ser misturado na terra com pelo menos 3 meses de antecedência da respetiva plantação.


As ervilhas devem ser plantadas junto de uma parede, para que mais tarde possam ficar amarradas a uma posição elevada, evitando os danos que possam ocorrer às vagens no contacto com a terra.

No que diz respeito à irrigação do solo, esta poderá ser feita por aspersão, mas deverá ter presente que o excesso de água pode prejudicar o desenvolvimento das raízes e facilitar o ataque de fungos no solo. A rega deve ser leve e frequente entre a plantação e o florescimento da planta.

Como plantar ervilhas?

Para plantar ervilhas diretamente na terra e ser bem-sucedido nesse processo, deve seguir criteriosamente os passos seguintes:

Colocar as sementes na terra: as sementes devem ficar separadas umas das outras à distância de 8 centímetros e devem ser colocadas a uma profundidade de aproximadamente 2 centímetros.

Espaçar as fileiras de cultivo: deve deixar espaço suficiente entre as fileiras de cultivo, sensivelmente 50 centímetros, para que, mais tarde, a colheita seja mais fácil de ser executada.

As principais pragas e doenças que afetam o crescimento das ervilhas

Assim como qualquer espécie vegetal ou de flor que se possa plantar no jardim, também as ervilhas podem ser alvo de várias pragas e doenças, sendo as seguintes as mais conhecidas deste vegetal:

Os ratos e os pássaros: deve ter em atenção se o seu jardim é vandalizado por ratos ou pássaros, pois estes podem estragar uma produção inteira. Se possível, adquira um gato, de modo a assustar os pássaros e os pequenos roedores, ou semeie as sementes de ervilha em algo desagradável como a parafina.

Os pulgões e a traça da ervilha: os pulgões e a traça da ervilha podem atacar os brotos novos. Para que isso não aconteça, deve limpar os novos rebentos, pulverizando-os com sabão, uma mistura de sabão e alho ou mistura de óleos. Utilize um frasco de spray orgânico para esse efeito.

A lagarta das vagens e o percevejo verde: ambos aparecem depois do florescimento e permanecem até à colheita das ervilhas. Eles atacam as vagens e os grãos e causam muitos danos no enchimento dos grãos. A aplicação de inseticidas específicos é a melhor solução para combater estas pragas.

A podridão de raízes: ocasionalmente, o clima quente, a humidade e a superlotação fazem com que as raízes das ervilhas mais maduras apodreçam ou ganhem oídio. Se verificar esta situação na sua plantação, deve corrigi-la imediatamente, caso contrário a produção de ervilhas ficará arruinada.

Estes são os passos mais importantes para plantar ervilhas no seu jardim e lembre-se sempre de algo que é fundamental no cultivo de vegetais: ao colher ervilhas da sua horta, deverá retirar apenas aquelas que vai utilizar nos seus preparados, pois só assim consegue beneficiar de toda a frescura dos seus alimentos.

Novembro

 Na horta

 
Preparar os talhões e os canteiros destinados às sementeiras e plantações de Primavera. As estrumações são indispensáveis. Desbastam-se os nabais, aproveitando o produto do desbaste para dar ao gado.


Semear: alface, beterraba, cebola, chicória, tomates, couve galega, nabiças de grelo, nabo redondo, rabanetes, ervilhas, favas e salsa.



Proteger contra as geadas as plantas mais susceptíveis, com abrigos plásticos, esteiras, etc

  

 
 No pomar
 
Manter vigilância, nos pomares de macieiras e pereiras, contra eventuais ataques de ácaros, cachonilhas e formiga.
Executar, nos pomares de pessegueiros, logo que se tenha verificado a queda da folha, os tratamentos contra o crivado e a lepra. Plantar: cerejeiras, pereiras, macieiras.

 No campo
Proceder à abertura de valas, regos ou outras obras, que se considerem vantajosas para evitar a estagnação da água das chuvas. Continuar a sementeira dos cereais de pragana (aveia, centeio, cevada, trigo) e de legumes (ervilha, fava). Plantar batatas, nas áreas secas.


No jardim
Conservar o jardim limpo, procedendo à apanha da folhagem caída e aproveitando-a, juntamente com outros restos de plantas, ervas, detritos vários e cinzas, para o fabrico de "composto".
Podar roseiras e outros arbustos. Depois de podadas pulverizam-se as roseiras com calda bordalesa a 1%


Outubro

Na horta
Prosseguir a preparação dos terrenos, cavando-os ou arando-os e estrumando-os abundantemente.
Defender as hortaliças contra a possível aparição de geadas, por meio de folhas secas, caruma, palha, feno, etc.
Semear: ervilhas, favas, lentilhas, nabos, rabanetes, cenouras, espinafres (que se colhem pelo Natal), coentros e agriões.
Plantar: espargos, couves, beterrabas, morangueiros e alhos.
Os alhos devem plantar-se cedo e agradecem uma boa adubação potássica.


No pomar
Continuar com a abertura de covas destinadas às plantações Outono - Inverno; as covas devem permanecer abertas até à altura da plantação.

Proceder à estrumação e/ou adubação do pomar.
Iniciar, com os devidos cuidados, a plantação de fruteiras.
Inspeccionar as enxertias.
Pulverizar os citrinos ou fruteiras de espinho com caldas cúpricas ou oleosas, conforme as pragas.
Proceder, logo que tenha ocorrido a queda das folhas, aos tratamentos contra a lepra e o pedrado nos pomares de pessegueiros.


No campo
Terminar as colheitas que não puderam ser concluídas em Setembro: batata, feijão, milho, etc.
Concluir a preparação das terras para as sementeiras Outono - Inverno.
Semear favas e ervilhas.


 No jardim
 
Semear: amores-perfeitos, begónias, cravinas, ervilhas de cheiro, goivos, malmequeres, miosótis, papoilas, etc.
Plantar: açucenas, anémonas, ciclames, jacintos, junquilhos, lírios, narcisos, tulipas, etc.

Setembro

Na horta
 

Continuar a preparação dos talhões para as próximas sementeiras e plantações de Outono-Inverno, efectuando cavas fundas e procedendo ao enterramento do estrume e dos adubos.
Cuidas das hortaliças (bróculo, couve-flor, penca e repolho), que deverão ser estrumadas ou tapadas a meio do mês, se o não tiverem sido antes.
Semear: agriões, alfaces, azedas, beldroegas, cebolas, cenouras, chicórias, coentros, couves-flor, repolho, ervilhas, espinafres, favas, nabos, rabanetes, salsa, segurelha, etc.



No pomar
Dar início, nos pomares onde a colheita da fruta já estiver terminada, à poda e limpeza das árvores.

Prosseguir a enxertia a "olho dormente" de macieiras e pessegueiros, operação que convém ficar concluída em princípios de Outono. Enxertar, "em fenda", cerejeiras, macieiras e pereiras de formas altas.
Aplicar caldas oleosas aos citrinos atacados por cochonilhas, desde que os frutos não tenham mais que 2cm de diâmetro


No campo
Prosseguem as lavouras de alqueiva e deslavre, iniciando-se as gradagens das terras para as sementeiras outono-invernais.
Fazem-se as últimas limpezas nas valas e abrem-se frenos naqueles locais onde se costumem verificar excessos de água durante o Inverno e a Primavera. Estes trabalhos são indispensáveis, pois não é possível cultivar terrenos demasiado húmidos, visto a humidade em excesso ser tão grande ou mesmo maior inimiga das plantas do que a seca.
Enterram-se os estrumes destinados às próximas sementeiras sachadas.


 No jardim
Proceder à preparação do terriço para aplicar nos canteiros. Com os crisântemos tem-se cuidados especiais, como sejam a monda dos botões e a colocação de tutores. Estas operações são indispensáveis para a obtenção de bons exemplares de flores. Enterram-se os bolbos das tulipas, narcisos e jacintos. Semeiam-se amores-perfeitos, assembleias, cravos dobrados, ervilha-de-cheiro, gipsófila, malmequeres anuais, malvaíscos, margaridas, miosótis, papoilas, etc. Colher sementes de quase todas as plantas, quer anuais, quer vivazes.