quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Dezembro

Na horta
Preparam-se talhões e canteiros para as culturas próprias da época e, também, para as da próxima Primavera.
A terra tem de ficar bem afogada e sem torrões, incorporando-se nessa altura o estrume, que convém não estar completamente curtido, no caso de se tratar de canteiros destinados às culturas de Primavera.
Semear: cebola, couves, nabiças, rabanetes, espinafres, agriões, alfaces, favas, ervilhas e cenouras.
Plantam-se: chicórias, couves diversas (nomeadamente repolho e couve-flor), estolhos de morangueiros, alhos e cebolas.

 
 No pomar
Continua a plantação de fruteiras de caroço e inicia-se a das de pevide.

 Iniciam-se os tratamentos de Inverno, que continuam a ter o seu papel bem definido, não obstante a existência de insecticidas que podem usar-se na Primavera e que têm, por assim dizer, efeitos duplos.
Às laranjeiras que apresentam frutos já amarelos aplica-se calda cúprica a 2%.


 No campo
Continuar as lavras, incorporação de estrumes e correctivos, e proceder a outras actividades relacionadas com a preparação das terras para as sementeiras da Primavera.
Semeiam-se os últimos trigos de Inverno


 No jardim
Prosseguir a preparação dos canteiros e continuar o fabrico de "composto", iniciados no mês anterior.
Semear e/ou plantar: açucenas, anémonas, angélicas, begónias, camélias, ciclames, gladíolos, goivos, jacintos, lilases, lírios, tulipas, etc.
Aparam-se relvas e semeiam-se ou plantam-se as "calvas" que apresentam os relvados.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Cenouras


Onde Cultivar

As cenouras gostam de um local aberto e de um solo leve e fértil. Deve-se evitar terrenos húmidos e com sombra. Incorpore estrume ou composto e retire as pedras. Opte por canteiros elevados. Os canteiros devem ter em torno de 1,10 m de largura e 15 cm de altura e comprimento variável.


Semear e plantar

As sementes exigem bom preparo do solo para que ocorra boa germinação das plantas. No preparo do canteiro, recomenda-se: mexer o solo, manualmente (enxadão), espalhar na área o adubo orgânico curtido sete a dez dias, antes da sementeira. O uso de cobertura após a sementeira é recomendado, especialmente no verão, quando as temperaturas são elevadas. 
A cobertura protege as sementes do sol directo no verão, da erosão provocada pela irrigação ou chuvas e, impede a formação de uma crosta dura no solo que impede a germinação das plantas. O período mais crítico de competição com as plantas espontâneas na germinação da cenoura é até os 25 dias. Para retardar as plantas espontâneas, uma boa opção é a cobertura do canteiro com jornal (preto e branco); cobre-se todo o canteiro utilizando-se uma folha de jornal e, sobre este, aplica-se 2cm de composto orgânico peneirado. Depois, procede-se a abertura dos sulcos, a sementeira e cobertura das sementes e, irrigação do canteiro.
Após três semanas, deve-se proceder a eliminação do excesso de plantas. Recomenda-se deixar 7 a 10 cm entre plantas.


Colheita

A colheita é realizada entre as 10 e 12 semanas após a sementeira. Quanto mais retardar a colheita, mais grossas e fibrosas se tornam.

Dicas

O cultivo pode ser feito durante o ano todo. Mas, para cada época deve-se escolher a semente correcta. A agricultura orgânica permite que até as crianças possam visitar a horta, colher e comer cenouras.

Plantio: directo
Clima: frio <20ºc
Solo: arenoso
Profundidade da semente: 1 a 2 cm
Distância entre sementes: 2,5 cm
Espaço entre filas: 30cm;
Sol: directo
Rega: diária (O solo deve ser mantido húmido, sem encharcar)
Pragas: mosca-da-cenoura, afídeos
Doenças: míldio das crucíferas, oídio, rizoctónia-violácea

domingo, 28 de outubro de 2012

Batata Doce

Descrição:


batata doce brotando
Planta herbácea de ciclo perene, com característica rasteira e sem tamanho definido devido à enorme ramificação.
Flor da batata doceAs folhas são grandes, aproximadamente 15 x 17 cm.
As flores são campanuladas e brancas seguidas de pequenos frutinhos sem uso.

 

 Modo de Cultivo :

Local ensolarado e com boa disponibilidade de água.
Flor da batata doce
É uma herbácea simples de cuidar na horta caseira.


A própria batata-doce costuma brotar quando se coloca em recipiente com água. Quando as ramas atingirem cerca de 0,80 a 1,20 metros de comprimento, cortar a rama deixando 4 a 6 folhas na matriz.
Cortar a haste deixando 1 gema e 1 pedaço do ramo.
Estas estacas colocar em vasinhos com composto orgânico.
Quando começarem a se desenvolver levar para o canteiro preparado.

 

Adubação e Transplante :

plantação de batata doceA aplicação de fertilizantes deve ser mínima, a batata-doce produz grande massa foliar e poucas raízes com adubação nitrogenada, que estão presentes no adubo animal curtido e nos adubos NPK.
Para quem plantar grandes espaços será conveniente fazer uma análise de solos e fazer a correção de acidez se o solo for muito ácido.
A batata-doce necessita de pH entre 5,6 e 6,5.
O espaçamento das mudas é de 0,80 e 1,0 metros entre filas e 0,25 até 0,50 entre plantas.
Aguardar para plantar em dias sombrios, pois o sol costuma desidratar as mudas ocasionando o fenecimento.
Após o plantio regar bem as mudas.
A adubação de cobertura é feita com adubo granulado NPK de formulação 4-14-8, mas caso o canteiro já tenha recebido adubação para cultura anterior não haverá necessidade.

Manutenção :

Os tratamentos culturais são a retirada das plantas invasoras que competem por luz, água e nutrientes.
Após 2 meses as mudas de batata-doce já desenvolveram vegetação suficiente para cobrir o solo.
Caso as chuvas sejam irregulares será necessário irrigar a cultura no início de seu desenvolvimento.

Colheita da batata-doce


colheita da batata-doceA colheita da batata-doce ocorre quando suas raízes estão desenvolvidas.
Como é de ciclo perene será necessária a inspeção das ramas para verificar o ponto.

Para ter uma base de cálculo da época de colheita, a partir da colocação em canteiro contar 5 meses para começar a retirar do solo.

sábado, 27 de outubro de 2012

Batata

As batatas necessitam de bastante espaço, pelo que, se não dispuser de uma horta ampla, plante uma pequena porção, de forma a ter batatas novas para seu consumo enquanto o preço delas se mantiver elevado. Para obter uma saca de batatas (25 kg), deve plantar 3 kg de batata de semente em linhas que totalizarão cerca de 14 m. A produção depende em parte da variedade de batata plantada e das condições climáticas.

Preparação do terreno
batatas-uso-domesticoLavre uma porção de terreno nos finais do Outono e faça algumas outras lavouras posteriores para esmiuçar o terreno.
Na última lavoura, que deverá ser feita com alguma antecedência em relação à plantação, e se o solo for leve, enterre dois baldes de estrume e adubo apropriado por cada metro quadrado. Se o solo for duro, enterre estrume, palha, adubo, térrico e areia.
Quando os rebentos novos começarem a despontar, espalhe com um sacho um pouco mais de terra sobre eles. Quando começarem a aparecer os tufos de folhas e se recear que ainda venha a cair geada, cubra-os com palha seca.


Cuidados com as pequenas plantas
Quando as plantas atingem uma altura aproximada de 25 cm, cave a terra entre as linhas e espalhe sobre essa área um adubo para uso geral nas porções recomendadas pelo fabricante. Com um sacho, revolva a terra solta misturada com o adubo e faça com ela a «amontoa», que consiste em formar um murete sobre as linhas. O murete deve medir cerca de 15 cm de altura, com 12,5 cm de largura no topo e 20em na base.
Uma semana mais tarde, acrescente mais terra ao murete até aumentar cerca de 2,5 cm. Três semanas depois, estancio as plantas já com pelo menos 30 cm de altura, eleve o murete cerca de 2,5 cm.


Apanha da batata
Só se deve apanhar a quantidade de batatas novas necessárias ao consumo em cada ocasião, pois crescem rapidamente e chegam a duplicar o peso em duas semanas. Por alturas do mês de Junho, retire com os dedos um pouco de terra do murete e verifique se as batatas já estão de bom tamanho para serem colhidas. Apanhe a porção de batatas de que necessita e deixe as restantes na terra. Se possível, consuma as batatas logo a seguir à apanha e ponha a secar as que não se destinem a utilização imediata.
Antes da apanha final, corte a rama das batateiras; utilize um sacho para cavar, enterrando-o fundo e a alguma distância das plantas para não correr o risco de cortar ou ferir as batatas.


Doenças
Batata com ataque de sarna
As doenças mais vulgares são o míldio e a sarna, que se combatem com pesticidas.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Ervilhas


~

Plantar ervilhas continuadamente: as ervilhas devem ser plantadas de forma contínua durante vários meses e os intervalos de cultivo devem ser de duas semanas. Assim conseguirá realizar um cultivo intensivo de um dos legumes mais doces e saborosos do mercado e, ao mesmo tempo, terá ervilhas durante todo o ano.
 


A ervilha é uma das plantas mais delicadas que pode existir num jardim de vegetais. Se pretende ter à sua mesa as ervilhas mais deliciosas e doces plantadas por si, saiba como as cultivar e torne o seu jardim de vegetais num passatempo saudável.


A origem da ervilha e os seus tipos principais

A ervilha é um dos alimentos mais antigos da roda dos alimentos e o seu aparecimento deu-se no Continente Asiático. O seu nome científico é Pisum Sativum L e pertence à família das Leguminosas ou Fabáceas. Trata-se de uma planta herbácea anual do tipo trepadeira ou prostrada, tem um caule flexível, folhas simples e flores características das leguminosas.

 

Há dois tipos de ervilha fresca que podem ser consumidos:
a ervilha-torta, da qual são usados tanto o grão como a vagem. É muito utilizada na preparação de entradas, sopas e saladas e combina muito bem com a alface e com a cebola
a ervilha em grão, também conhecida como ervilha de debulhar, da qual apenas o grão pode ser consumido. Esta ervilha representa a cultura principal deste vegetal e pode ser plantada num jardim, estufa ou até mesmo numa varanda.

Quando decidir plantar ervilhas, idealmente, deve deslocar-se a uma loja especializada para recolher todo o tipo de informações acerca dos tipos de ervilha que melhor se adaptam ao seu jardim de vegetais e ao espaço que tenha disponível.
O melhor clima e a melhor altura para o cultivo das ervilhas

A ervilha é cultivada em regiões de clima temperado, nomeadamente nos países tropicais e em locais de maior altitude. As melhores temperaturas para o cultivo das ervilhas situam-se entre os 13 e os 18 graus centígrados. Deve ter em atenção que as temperaturas demasiado elevadas (acima dos 27 graus) impedem o crescimento das vagens e o respetivo florescimento das ervilhas e isso prejudica gravemente a sua produção. Por outro lado, deve optar por realizar a plantação de ervilhas no início da Primavera, logo após o final das geadas de Inverno, pois esta é a melhor altura para o desenvolvimento das vagens e de ervilhas saudáveis.

A preparação do solo para o cultivo das ervilhas


Para que as ervilhas possam crescer de uma forma correta e natural, é necessário que sejam cultivadas num solo homogéneo, sem diferenças de humidade, acidez e fertilidade. Nesse sentido, deve enriquecer o solo com composto e usar fertilizantes orgânicos com baixos níveis de nitrogénio, pois a ervilha tem a capacidade de fixar no solo o nitrogénio que retira do ar. O pH do solo deve situar-se à volta dos 6,5 e o calcário deve ser misturado na terra com pelo menos 3 meses de antecedência da respetiva plantação.


As ervilhas devem ser plantadas junto de uma parede, para que mais tarde possam ficar amarradas a uma posição elevada, evitando os danos que possam ocorrer às vagens no contacto com a terra.

No que diz respeito à irrigação do solo, esta poderá ser feita por aspersão, mas deverá ter presente que o excesso de água pode prejudicar o desenvolvimento das raízes e facilitar o ataque de fungos no solo. A rega deve ser leve e frequente entre a plantação e o florescimento da planta.

Como plantar ervilhas?

Para plantar ervilhas diretamente na terra e ser bem-sucedido nesse processo, deve seguir criteriosamente os passos seguintes:

Colocar as sementes na terra: as sementes devem ficar separadas umas das outras à distância de 8 centímetros e devem ser colocadas a uma profundidade de aproximadamente 2 centímetros.

Espaçar as fileiras de cultivo: deve deixar espaço suficiente entre as fileiras de cultivo, sensivelmente 50 centímetros, para que, mais tarde, a colheita seja mais fácil de ser executada.

As principais pragas e doenças que afetam o crescimento das ervilhas

Assim como qualquer espécie vegetal ou de flor que se possa plantar no jardim, também as ervilhas podem ser alvo de várias pragas e doenças, sendo as seguintes as mais conhecidas deste vegetal:

Os ratos e os pássaros: deve ter em atenção se o seu jardim é vandalizado por ratos ou pássaros, pois estes podem estragar uma produção inteira. Se possível, adquira um gato, de modo a assustar os pássaros e os pequenos roedores, ou semeie as sementes de ervilha em algo desagradável como a parafina.

Os pulgões e a traça da ervilha: os pulgões e a traça da ervilha podem atacar os brotos novos. Para que isso não aconteça, deve limpar os novos rebentos, pulverizando-os com sabão, uma mistura de sabão e alho ou mistura de óleos. Utilize um frasco de spray orgânico para esse efeito.

A lagarta das vagens e o percevejo verde: ambos aparecem depois do florescimento e permanecem até à colheita das ervilhas. Eles atacam as vagens e os grãos e causam muitos danos no enchimento dos grãos. A aplicação de inseticidas específicos é a melhor solução para combater estas pragas.

A podridão de raízes: ocasionalmente, o clima quente, a humidade e a superlotação fazem com que as raízes das ervilhas mais maduras apodreçam ou ganhem oídio. Se verificar esta situação na sua plantação, deve corrigi-la imediatamente, caso contrário a produção de ervilhas ficará arruinada.

Estes são os passos mais importantes para plantar ervilhas no seu jardim e lembre-se sempre de algo que é fundamental no cultivo de vegetais: ao colher ervilhas da sua horta, deverá retirar apenas aquelas que vai utilizar nos seus preparados, pois só assim consegue beneficiar de toda a frescura dos seus alimentos.

Novembro

 Na horta

 
Preparar os talhões e os canteiros destinados às sementeiras e plantações de Primavera. As estrumações são indispensáveis. Desbastam-se os nabais, aproveitando o produto do desbaste para dar ao gado.


Semear: alface, beterraba, cebola, chicória, tomates, couve galega, nabiças de grelo, nabo redondo, rabanetes, ervilhas, favas e salsa.



Proteger contra as geadas as plantas mais susceptíveis, com abrigos plásticos, esteiras, etc

  

 
 No pomar
 
Manter vigilância, nos pomares de macieiras e pereiras, contra eventuais ataques de ácaros, cachonilhas e formiga.
Executar, nos pomares de pessegueiros, logo que se tenha verificado a queda da folha, os tratamentos contra o crivado e a lepra. Plantar: cerejeiras, pereiras, macieiras.

 No campo
Proceder à abertura de valas, regos ou outras obras, que se considerem vantajosas para evitar a estagnação da água das chuvas. Continuar a sementeira dos cereais de pragana (aveia, centeio, cevada, trigo) e de legumes (ervilha, fava). Plantar batatas, nas áreas secas.


No jardim
Conservar o jardim limpo, procedendo à apanha da folhagem caída e aproveitando-a, juntamente com outros restos de plantas, ervas, detritos vários e cinzas, para o fabrico de "composto".
Podar roseiras e outros arbustos. Depois de podadas pulverizam-se as roseiras com calda bordalesa a 1%


Outubro

Na horta
Prosseguir a preparação dos terrenos, cavando-os ou arando-os e estrumando-os abundantemente.
Defender as hortaliças contra a possível aparição de geadas, por meio de folhas secas, caruma, palha, feno, etc.
Semear: ervilhas, favas, lentilhas, nabos, rabanetes, cenouras, espinafres (que se colhem pelo Natal), coentros e agriões.
Plantar: espargos, couves, beterrabas, morangueiros e alhos.
Os alhos devem plantar-se cedo e agradecem uma boa adubação potássica.


No pomar
Continuar com a abertura de covas destinadas às plantações Outono - Inverno; as covas devem permanecer abertas até à altura da plantação.

Proceder à estrumação e/ou adubação do pomar.
Iniciar, com os devidos cuidados, a plantação de fruteiras.
Inspeccionar as enxertias.
Pulverizar os citrinos ou fruteiras de espinho com caldas cúpricas ou oleosas, conforme as pragas.
Proceder, logo que tenha ocorrido a queda das folhas, aos tratamentos contra a lepra e o pedrado nos pomares de pessegueiros.


No campo
Terminar as colheitas que não puderam ser concluídas em Setembro: batata, feijão, milho, etc.
Concluir a preparação das terras para as sementeiras Outono - Inverno.
Semear favas e ervilhas.


 No jardim
 
Semear: amores-perfeitos, begónias, cravinas, ervilhas de cheiro, goivos, malmequeres, miosótis, papoilas, etc.
Plantar: açucenas, anémonas, ciclames, jacintos, junquilhos, lírios, narcisos, tulipas, etc.

Setembro

Na horta
 

Continuar a preparação dos talhões para as próximas sementeiras e plantações de Outono-Inverno, efectuando cavas fundas e procedendo ao enterramento do estrume e dos adubos.
Cuidas das hortaliças (bróculo, couve-flor, penca e repolho), que deverão ser estrumadas ou tapadas a meio do mês, se o não tiverem sido antes.
Semear: agriões, alfaces, azedas, beldroegas, cebolas, cenouras, chicórias, coentros, couves-flor, repolho, ervilhas, espinafres, favas, nabos, rabanetes, salsa, segurelha, etc.



No pomar
Dar início, nos pomares onde a colheita da fruta já estiver terminada, à poda e limpeza das árvores.

Prosseguir a enxertia a "olho dormente" de macieiras e pessegueiros, operação que convém ficar concluída em princípios de Outono. Enxertar, "em fenda", cerejeiras, macieiras e pereiras de formas altas.
Aplicar caldas oleosas aos citrinos atacados por cochonilhas, desde que os frutos não tenham mais que 2cm de diâmetro


No campo
Prosseguem as lavouras de alqueiva e deslavre, iniciando-se as gradagens das terras para as sementeiras outono-invernais.
Fazem-se as últimas limpezas nas valas e abrem-se frenos naqueles locais onde se costumem verificar excessos de água durante o Inverno e a Primavera. Estes trabalhos são indispensáveis, pois não é possível cultivar terrenos demasiado húmidos, visto a humidade em excesso ser tão grande ou mesmo maior inimiga das plantas do que a seca.
Enterram-se os estrumes destinados às próximas sementeiras sachadas.


 No jardim
Proceder à preparação do terriço para aplicar nos canteiros. Com os crisântemos tem-se cuidados especiais, como sejam a monda dos botões e a colocação de tutores. Estas operações são indispensáveis para a obtenção de bons exemplares de flores. Enterram-se os bolbos das tulipas, narcisos e jacintos. Semeiam-se amores-perfeitos, assembleias, cravos dobrados, ervilha-de-cheiro, gipsófila, malmequeres anuais, malvaíscos, margaridas, miosótis, papoilas, etc. Colher sementes de quase todas as plantas, quer anuais, quer vivazes.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Reportagem do jornal "O Ribatejo"

Hoje venho partilhar convosco uma reportagem feita pelo jornal "O Ribatejo" que fala sobra as nossas hortas biológicas. Pelos vistos estamos a ter um grande sucesso na nossa iniciativa.

vanessa IMG_01

Fica aqui o link para que a possam ler a reportagem na íntegra:
http://www.oribatejo.pt/2012/09/hortas-sociais-o-regresso-a-agricultura-nas-cidades/

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Agosto

AGRICULTURA - JARDINAGEM

Na Horta,
  • em local definitivo, semear agrião, espinafre, feijão, nabo, rabanete, repolho de Inverno, salsa;
  • em canteiro: semear acelga, alface e couve-mabo.
  • em estufa: semear ervilha e feijão.
Cavar e sachar o milhearal e as hortaliças e regar bem, antes das sementeiras e das transplantações.

No Jardim,

  • regar as plantas com bastante frequência. Mudar as cinarárias e amores-perfeitos.
  • Colheita matinal de rosas e flores.

Julho

AGRICULTURA - JARDINAGEM

Mês de ceifa e debulha dos cereais.

Na Horta poderá semear agrião, alface, beldroega, cenoura, feijão de trepar e anão, nabo, rabanete, repolho, salsa e as couves de Bruxelas, nabo e flor. Deve ser semeado nesta altura também o feijão verde e alfaces (para antes dos primeiros frios de inverno), nabo e couves tardias. No final do mês cenoura, rábano, salsa e plantas análogas.

Colher alface, alho, beterraba roxa, beringela, cebola, cenoura, couves, espinafre de Verão, feijão, tomate. A colheita da batata temporã deverá ser terminada e deve-se começar a colheita da batata destinada à semente.

No final do mês, os aipos e alguns melões.

Cavar as terras dos canteiros. Roçar mato para estrume.

A rega deve ser feita ao amanhecer ou ao entradecer.

No crescente as cepas deverão ser cobertas.

No Jardim podemos semear amores-perfeitos, calêndulas, cinerárias, etc., e as plantas bienais e vivazes de germinação lenta, para transplante no Outono.

Colher as primeiras sementes.

sábado, 16 de junho de 2012

Visita da Eco-Cartacho (Visit from Eco-Cartacho)


No passado dia 9 de Junho pelas 9:40, a Associação Eco-Cartaxo, veio visitar as Bio-Hortas de Almeirim.

In the last 9th of June by 9H40 A.M., the Associação Eco-Cartaxo come to visit our Bio-vegetable gardens.

A Eco-Cartaxo – Movimento Alternativo e Ecologista é uma Associação sem fins lucrativos, cuja principal razão de existir é a sensibilização ecológica e a luta por um planeta melhor. Nesse sentido tem vindo a desenvolver diversos projectos e actividades, naturalmente com incidência no concelho do Cartaxo, e sempre com o pensamento “pensar globalmente, agir localmente”.

The Eco-Cartaxo - Alternative and Ecologic Movement it's an association without lucrative ends, which main reason of existence it's ecologic awareness and the fight for a better planet. Therefore, they become to develop many projects and activities with natural incidence in Cartaxo's county, and always with the thought "think globally, act locally".

Esta Associação possui uma parceria com a Câmara do Cartaxo com a finalidade de dar apoio aos Horticultores do concelho. O município iniciou o seu projecto no final do mês de Maio.

This association have a partnership with Cartaxo County with the goal of support the vegetables gardeners of the county. The council began its project by the end of May.

Nas fotos abaixo, podemos observar a visita realizada pelos Horticultores do Cartaxo!

In the photos below, we can observe the visit made by vegetable gardeners of Cartaxo!

A visita foi acompanhada pelo Presidente José Louza e Vice-Presidente Jorge Garcia (presidente e vice-presidente da Associação).

The visit has been accompanied by President José Louza and Vice-President Jorge Garcia (president and vice-president of the association).

Os Horticultores gostaram muito de realizar esta visita e até ficou sugerido um encontro entre os horticultores de Almeirim e do Cartaxo!

The vegetable gardeners really enjoyed to do this visit was even suggested  a meeting between vegetable gardeners of Almeirim and vegetable gardeners of Cartaxo.











O sr. Vice Presidente do munícipio de Almeirim recebeu esta Associação com muita satisfação.


The Mr. Vice-President of the municipality of Almeirim received this Association with great satisfaction.





















colaboração de Vera Nunes, tradução João Aleixo
collaboration of Vera Nunes,  João Aleixo translation

terça-feira, 12 de junho de 2012

Um pouco mais de responsabilidade ( A little bit more responsability)

Com o decorrer do tempo e a amizade que se vai criando entre as pessoas, acabei por conhecer um dos internacionais residentes: o Sr Robert Armstrong. Ele é vizinho da nossa "rua" e horta. E apercebi-me que têm dificuldades com o português. Isto fez-me pensar. Eu partilho informação, tenho estrangeiros como vizinhos e posso não estar a passar a mensagem até eles. Assim sendo tomei a decisão de ter ou a tradução ou abrir um item em inglês de forma a manter uma comunidade aberta. Quero agradecer ao Robert e à Cristina (que é Professora de Inglês) pela oportunidade de os conhecer e de praticar o meu inglês.











In the course of time and friendship growing between everyone i just met one of the international resident: mister Robert Armstrong. He's our street's neighbor and vegetable garden too. I realized that he have some dificulties with portuguese and it makes me think. I share information, i have foreign neighbors and i could not be passing the message by them. Therefore i make the decision of translating the posts or open an english item menu, in order to keep an open community. I want to appreciate to Robert and Cristina (she is an english teacher) for the oportunity to meet them and practice my english. God bless you.

sábado, 9 de junho de 2012

Consolda-maior (Symphytum officinale L)

Anteriormente publicámos uma artigo sobre  adubos caseiros no qual fizemos referência a esta planta tão benéfica, quer para a nossa saúde quer para as nossas plantas.

"Conhecida pela erva milagrosa, tem diversas propriedades e usos inumeráveis, vale a pena ter esta planta na horta ou no jardim. Também usada como adubo verde, as suas raízes profundas permitem trazer os nutrientes e minerais para as suas folhas não se encontrando disponíveis em outras plantas, também é conhecida por ser a única planta que contém a vitamina B12.
Poder ser usada como adubo verde corta as folhas e deixa-las no terreno.
poder usada como adubo liquido, enche um balde com metade de folhas de Consólida e enche de água, deixa assim por 3 semanas paras as folhas apodrecerem .Usa uma mistura de 50/50.
"


Foi-nos solicitado mais alguma informação e fotos sobre esta planta. Aqui fica aquilo que conseguimos encontrar sobre ela.

Outros nomes populares: confrey, consólida, consólida-do-cáucaso, consolda, consolda-maior, consolda-menor, consólida-maior, capim-roxo-da-rússia, erva-do-cardeal, grande-consolda, leite-vegetal-da-rússia, língua-de-vaca, orelha-de-asno, orelha-de-burro, orelha-de-vaca. Consuelda (espanhol), grande consoude (francês), comfrey (inglês), consolida maggiore, sinfito (italiano).


Propriedades medicinais: adstringente, antianêmica, antiasmática, anticancerígena, antidiabética, antidiarréica, antidisentérica, anti-hemorroidária, antiinflamatória, antileucêmica, anti-reumática, amarga, béquica, calmante, cicatrizante, depurativa, desintoxicante, emoliente, expectorante, hemostática, hidratante, higienizante, laxante, mineralizante, mucilaginosa, regeneradora celular, tônica, vulnerária.



Indicações: abscessos, afecções ósseas, bócio, bronquite (catarral e asmática), cefalalgias, contusão, debilidade, deslocamentos, dores (olhos, costas, músculos), cortes, febre, febrite, feridas, fígado, fissuras, fraturas, furúnculos, gastrite, hematomas, hematúria, hemoptises, hemorragia pulmonar, hepatite, icterícia, indutor da produção calcária, intoxicações gerais, luxações, pele ( acne, erupções, espinhas, inflamações, irritações, tecidos necrosados, rugas de expressão, manchas, irritações, lábios secos ou rachados, sardas), pressão arterial, queimaduras, picadas de insetos, psoríase, resfriados, reumatismo, rins, senilidade prematura, sinusite, tecidos ulcerados, torções, tosse, trombofebrites, tuberculose, úlceras, veias varicosas.


DEVE SER USADO APENAS EXTERNAMENTE, A NÃO SER SOB ORIENTAÇÃO DE UM MÉDICO OU ESPECIALISTA!!




Mais informações em: http://www.plantamed.com.br/plantaservas/especies/Symphytum_officinale.htm

Foto: http://luirig.altervista.org/schedeit/pz/symphytum_officinale.htm

quinta-feira, 31 de maio de 2012

A alface

NOME CIENTIFICO: Lactuca sativa, Linné; Família: Compostas, grupo Lactuceas

NOME POPULAR: Alface

DESCRIÇÃO BOTÂNICA: Presa a um pequeno caule, as folhas da alface podem ser lisas ou crespas e verdes, arroxeadas ou amareladas. Pode ou não formar “cabeça”, dependendo das inúmeras variações. Seu ciclo é anual. Na fase reprodutiva, emite uma haste com flores amarelas agrupadas em cacho, e produz em maior quantidade uma substância leitosa e amarga chamada lactoaria. Suas sementes podem ser aproveitadas para novos plantios.(2)

PARTES USADAS: folhas; leite extraído da planta florescente.

PROPIEDADES MEDECINAIS: calmante, sonífero, refrigerante, emoliente e laxativa.A sua substância leitosa, é muito usada em cosméticos, para rejuvenecer e acalmar a pele.


PRINCÍPIOS ACTIVOS: Vitaminas A e C, fósforo e ferro.(2)



Seu período de plantação é de Maio a Novembro.


TIPOS DE ALFACE:




PLANTIO:

O plantio do alface pode ser feito durante todo o ano. A germinação leva de 4 a 6 dias. A alface prefere solos argilo-arenosos, ricos em matéria orgânica. Quando estiverem com 2 a 3 folhas e com 8 a 10cm, devem ser replantados em canteiros bem adubados, de modo que a planta fique com o colo acima do nível do solo e com espaçamento de 30cm entre as plantas. Só devem ser plantadas as mudas mais desenvolvidas, fortes e sadias. Outro importante cuidado que devemos tomar é de não plantarmos as mudas com as raízes emboladas ou dobradas e ainda não devem ser plantadas fundo demais.

A adubação dos canteiros pode ser feita apenas com adubo orgânico, que é feito com esterco de animais ou com o "composto". Quando o canteiro estiver pronto, colocamos uma camada de esterco distribuída uniformemente sobre a superfície, na base de 20 litros por m2,espalhando-o bem e misturando-o à camada superficial da terra, deixando-a em condições de plantio. Para evitar o rebaixamento do nível do terreno, devido às regas e às chuvas, o solo deve ser um pouco compactado, evitando que os vegetais fiquem com as raízes fora da terra. A plantação deve ser limpa, regada e irrigada sempre que necessário.

Todas as ervas daninhas que nascerem entre as hortaliças devem ser arrancadas com raiz e tudo, com a mão, um sancho ou uma enxada. Isso é necessário por que elas "competem" com a plantação, roubando os nutrientes provenientes da adubação e fazendo sombra, impedindo que as hortaliças recebam a quantidade de sol necessária.

A colheita começa 60 dias após a semeadura. As folhas velhas devem ser eliminadas e a planta deve ser cortada bem rente ao solo, apesar de também poder ser arrancada com a raiz. Desta forma, se necessário, podemos conservá-la fora da geladeira por muitos dias, desde que seja colocada em um vaso ou recipiente com água, como se faz com flores. O alface prefere solo fresco, fofo, rico em material orgânico e com pH 6 a 6,8 (pouco ácido), de esterco bem curtido. A plantação deve ser irrigada com abundância e regularmente. É uma hortaliça de inverno, preferindo clima ameno.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

A técnica da telha

Esta técnica é outra técnica desenvolvida para combater a crise e ajudar a regar. Se a telha for do seu telhado só recomendo a utilização durante o verão, por razões óbvias. A telha, devido à sua forma, ajuda a regar pelo seguinte: quebra a força do fluxo de água, evita arrastar a terra do camalhão, espalha o fluxo de água e rega só por baixo das plantas sem salpicar. As plantas como os tomateiros, feijão, entre outras culturas com flor agradecem.

Telha

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Perdidos e Achados

Informa-se que descobrimos umas chaves caídas no chão ao pé do portão. Se o verdadeiro dono das chaves ler esta publicação e quiser resgatar as mesmas estão penduradas por um arame na dobradiça do portão. Exponho foto para ajudar a identificar.

As chaves achadas

No dia seguinte já lá não estavam as chaves, faço votos que tenham ficado com o dono(a) delas.

Receitas contra os insectos - parte 1

A maior parte das pragas atacam geralmente na primavera, período de fertilidade e de grande atividade na natureza. 

Elas causam vários estragos nas plantas, além de favorecer o surgimento de doenças, principalmente fúngicas. As pragas geralmente se tornam um problema mais sério quando há um desequilíbrio ecológico no sistema onde a planta está inserida.

 Outras situações que podem favorecer o seu surgimento são desequilíbrios térmicos, excesso ou escassez de água e insolação inadequada.

Aqui ficam algumas "receitas caseiras" contra estas pragas que dão cabo de todo o nosso trabalho para termos uma horta bonita e saudável.

  • Fazer um macerado de alho esmagando cerca de 10 alhos em 2 litros de água e deixar descansar cerca de 13 dias. Misturas este liquido em 20 litros de água e pulverizar na plantas atacadas. Contra pulgões.
  • Bater cerca de 200 gramas de folhas de coentros no liquidificador com 1 litro de água e pulverizar as plantas com este preparado. Combate ácaros e pulgões.
  • Esmagar cerca de 100 gramas de folhas de manjericão num litro de água (durante 24h) e aplicar. Serve como insecticida contra moscas e mosquitos e ajuda a controlas algumas doenças. Também é óptimo contra o besouro da batata.
  •  Os frutos da pimenta (Capsicum annuum) são repelentes de pulgões, cochonilhas e insetos em geral.Coloque a pimenta em uma vasilha e soque-a até triturar bem. Cubra com água e deixe descansar de um dia para o outro. No dia seguinte, mexa bem e coe em um pano ralo ou coador para não intupir o pulverizado.  As sementes da mostarda também combatem as cochonilhas. Misturar 100g de mostarda em pó para 1 litro de água.
  • Fazer chá com as flores da camomila e aplicar nas plantas. Serve como estimulante para as plantas fracas e combate várias doenças.
  • Moa as folhas secas do tomilho e polvilhe-as sobre as plantas e o solo. Afugenta os percevejos e as pulgas. Plantado junto às couves, o Tomilho também repele a lagarta das folhas.
  • Cravo-de-defunto ou cravinho da índia (Tagetes patula): quando plantado em hortas, jardins ou pomares, repele insetos e mantém o solo livre de nematóides. Plante junto aos tomateiros para evitar a broca do tomate. Quando usada como cama para cães, ela afugenta pulgas.Para repelir insetos, macere folhas e flores e coloque-as em álcool diluído em água por 12 horas. Para 200 g da planta macerada, utilize 1 litro de álcool. Neste caso, dilua o extrato em 15 litros de água e pulverize sobre as plantas atacadas.
Existem muitas mais receitas contra os insectos, por agora ficam aqui estas. Em breve colocarei mais algumas. Espero que ajude com as vossas hortas.


O melhor remédio é a prevenção. Folhas velhas e restos de culturas são os locais preferidos dos insetos – pragas. Não deixe esses materiais amontoados na horta: incorpore-os ao solo ou use–os no composto.


quarta-feira, 23 de maio de 2012

Adubos caseiros

Todos queremos ter plantas bonitas e saudáveis, aqui ficam algumas sugestões de como podemos ajudar as nossas plantas a terem os nutrientes que precisam para crescerem bonitas e saudáveis. 

A nossa horta precisa muito de todos os nutrientes que possamos arranjar, pois o local onde agora se encontra já foi uma zona onde estiveram eucaliptos, os quais retiraram praticamente todos os nutrientes da terra, deixando-a muito pobre.

Na cozinha no quintal na horta são os locais onde podes encontrar os materiais necessários para fazer estes adubos caseiros.

Estes adubos são seguros, baratos muito fáceis de fazer e de fácil aplicação em todas as plantas.
Podem ser usados na horta,no jardim, em plantas de interior...


Casca de ovo ( pó)

Da próxima vez que usares ovos não deites as cascas fora, os ovos fornecem uma fonte rica em cálcio e potássio. Dão um fantástico adubo caseiro.
Fazer adubo das cascas dos ovos é muito simples basta secar as cascas vazias, esmaga-las até fazer pó ( com o pilão).Depois é só aplicar o pó no substrato,ou na terra em volta da planta.
A media é de 5 cascas de ovo por cada planta. Terás grande benefícios ao usares este adubo caseiro.

Casca de ovo (liquido)

Ferver 20 cascas de ovos em 3 litros de água durante alguns minutos,deixa as cascas em infusão por 8 horas. Deixa arrefecer, retira as casas dos ovos, guarda no frigorífico. Podes aplicar em doses adequadas a cada planta pelo menos 1 vez por semana.




Cinza
as cinzas vegetais são ricas em cálcio, magnésio e fosforo e outros elementos que podem ter influencia no desenvolvimento das plantas.
Podem ser deixadas em camadas finas sobre o solo.









Banana

A casca da banana é uma fonte de fosforo e potássio.
Cortamos a casca de banana aos pedaços bem pequenos e juntamos ao solo perto das plantas.
❀Tritura a casca de banana no liquidificador juntamente com 1 litro de água ( para 5 cascas de banana 1 litro água)
❀Também podes secar a casca da banana usando um secador de fruta solar ou secando ao sol, depois de seca tritura e juntar água.( para cada litro usar 7 a 8 cascas de banana).




Café

É uma grande fonte de nutrientes. zinco, ferro e potássio,enxofre, magnésio entre outros.

❀1 parte de café para 4 partes de água usar 1 vez por semana.










Chorume de urtiga

❀1kg de urtigas
❀10 litros água de preferência da chuva, de nascente ou poço.

Juntar as urtigas á água deixar macerar durante 4 a 5 dias ir mexendo de vez em quando, destapar o recipiente durante o dia para apanhar sol e tapar durante a noite. quando estiver a formar uma espuma branca está pronto.
coar ( os restos podem ser usados no composto) e guardar em local escuro.

Aplicação:
❀1l de chorume para 10L água ( estimulante foliar)
❀2L de chorume para 10L água ( estimulante solo e raízes)




Consólida-maior (Symphytum officinale L)
Conhecida pela erva milagrosa, tem diversas propriedades e usos inumeráveis, vale a pena ter esta planta na horta ou no jardim. Também usada como adubo verde, as suas raízes profundas permitem trazer os nutrientes e minerais para as suas folhas não se encontrando disponíveis em outras plantas, também é conhecida por ser a única planta que contém a vitamina B12.

Poder ser usada como adubo verde corta as folhas e deixa-las no terreno.
poder usada como adubo liquido, enche um balde com metade de folhas de Consólida e enche de água, deixa assim por 3 semanas paras as folhas apodrecerem .Usa uma mistura de 50/50.
Rega com esta mistura junto ás raízes.

O fantasma da horta

Quem é que viu o Fantasma da Ópera? E não era nenhum fantasma, certo?!! Pois, eu acabei de descobrir algo, no mínimo bizarro, sobre uma única horta do nosso espaço. Alguém sabe onde fica o lote 20? E já repararam que não está cultivado? Para já vou ajudar a identificar o espaço com uma foto, mas previno que vem aí uma revelação assustadora.

Lote 20
Isto é uma foto diurna do lote 20 em que ninguém vê o que realmente se passa. Parece um autentico baldio. Mas a verdadeira revelação deste terreno é durante a noite. Pedi ajuda a uns amigos, porque passei à noite pelas hortas para afugentar os coelhos e quando passei por este lote ouvi uma voz a dizer : "Seu animal! Não me pises as alfaces que há 135 anos que não faço uma saladinha.". Depois de ouvir isto e não conseguir ver nada, ouvi novamente a voz: "Então? Não sabes o que é uma alface? Tira daí as patas imediatamente, senão temos porras.". Nesta altura não quis saber de mais nada e pensei: "Que se lixem os coelhos. Não fico nem mais um minuto.". E ala que é da moita. Quando cheguei a casa falei disto à minha mulher e ela deu-me a ideia de falar com um grupo especializado de fenómenos paranormais. Fui novamente mostrar-lhes o sítio e eles tiraram esta foto através de infravermelhos.

Horta do outro mundo
As duas bolas que vem, de acordo com a entrevista dada, pois eles conseguiram falar com as vozes, são um casal de fantasmas que há muitos anos faleceram a tentar desenterrar um eucalipto durante as suas 90 primaveras. Na altura, não tinham enxadas, nem serras, nem outros utensílios agrícolas e quando se agacharam para cortar um bocado da raiz, tiveram uma distensão lombar nas costas e ficaram de cócoras. No meio do eucaliptal, de cócoras, todos pensaram que era outra coisa e por respeito não se aproximaram. Depois disto pensei, mais vale ter um terreno com produtos agrícolas biológicos espirituais, que não se veja durante o dia, do que ter um vizinho em carne e osso que não valha um caracol. Olha... deixos estar que estes não incomodam ninguém.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Horta caricata

Poderia ser o Portugal caricato de um programa de televisão. Mas na verdade não o é. Todos diferentes e todos iguais. Todos queremos ser agricultores biológicos e todos temos a nossa maneira de ser. Eis alguém com muita experiência em hortas e com muito boa disposição. Tem a horta mais criativa, do ponto de vista de adereços. Se anteriormente fiz referencia a alguns adereços, agora temos um aviso no portão da horta. Quem escreve assim, não é gago!


domingo, 20 de maio de 2012

Repelente de coelhos

Com o decorrer do tempo e a criação de laços entre os agricultores comunitários, já pude assistir a algumas trocas de ideias, cooperação entre agricultores e outros valores morais que nunca existiriam se não fosse esta iniciativa da Câmara Municipal de Almeirim. Sem ninguém impingir o que quer que seja está se a formar uma comunidade coesa, forte e auto-cooperante, mesmo sem as pessoas se conhecerem bem. Fantástico. Mas hoje não vou falar sobre estes valores, mas sim sobre os animais que foram os primeiros a colher o que quer que seja: os coelhos.
Durante o dia estão escondidos no eucaliptal próximo das hortas, mas durante a noite outro coelho cantará (... todos sabem que os coelhos não cantam, apenas estou a adaptar a expressão popular. Dou-me a este trabalho só para não me chamarem inculto. O que não é de todo verdade. Eu agora também cultivo!!!! E mais não digo.). A forma de os podermos repelir sem fazer mal é a seguinte: colocar uns pacotes de leite que já cheirem a azedo na vossa horta. Este cheiro do leite azedo repele os coelhos e assim já não comem nada.

pacotes de leite colocados em canas

Novas Tecnologias

Dizem que a crise aguça o engenho. E na verdade isto vai acontecendo em todas as áreas, inclusive na agricultura. Comecei a olhar em redor e encontrei umas tecnologias bastante criativas. Vou enunciar estas três tecnologias: Pointer 500, Gulosa 6000 e Bidon 200. Informo os caros leitores que por muito que investiguem não vão encontrar à venda e vou passar à descrição técnica respectivamente.

Pointer 500
A Pointer 500 é uma belíssima ponteira para colocar ( e passo a frisar que é colocar e não meter ou pôr....) na ponta da sua mangueira. Este sistema é vantajoso para você manter um elevado fluxo de água localizado sem respingar para lado nenhum. Ganha velocidade de rega embora se se descuidar pode ganhar uma conta da água brutal.








Gulosa 6000
A Gulosa 6000 é o modelo de caixa para compostagem militarizado. Tem a cor verde, muito idêntica com o camuflado da tropa, tem furos de 5 mm (munição reduzida de G3 [metralhadora], ou pistola), furos de 20 mm (isto já é mais canhão de avião), com rodas, uma saída de compostagem em baixo e uma porta para atestar a Gulosa. É única nesta vertente do artigo.







Bidon 200
O Bidon 200 é o modelo de depósito para adubos líquidos. Nesta fase em que todos sofrem de falta de nutrientes (... salvo seja, o terreno...), este depósito meio de água e com uns 5 Kg de urtigas deve dar para pulverizar as nossas hortas e o relvado do União de Almeirim. Tendo uma tampa para não cair corpos estranhos no adubo que lá estiver, para não adulterar a formula. Contém ainda uma porta em baixo que poderá ter várias utilidades, desde servir para retirar o adubo, micro mini bar para se manter hidratado enquanto trabalha na horta, entre outros.

sábado, 19 de maio de 2012

A Agricultura Biológica(AB) no Programa Prós e Contras - presidente da Interbio explicou a AB de forma clara e positiva



Um pequeno excerto deste programa para verem. Muito interessante...

Alfredo Cunhal Sendim, da Herdade do Freixo do Meio, um fantástico projecto de Agricultura Biológica Portuguesa, faz uma das melhores intervenções do programa, demonstrando que a corrente comercial vigente para os produtos agrícolas pode ser diferente da que se instalou no país. Agricultores resilientes e organizados é mesmo o que falta neste canto da Europa...

Aproveitem também para conhecer as actividades da Interbio. Esta é um é uma associação sem fins lucrativos, de natureza interprofissional, que nasceu em 2005 para defesa e representação dos interesses dos operadores de agricultura biológica.